Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Fique de olho! Em meio a liberação de recursos do Governo Federal para auxiliar trabalhadores informais diante do contexto de pandemia, pessoas maliciosas aproveitam-se para disponibilizar links falsos e obter informações pessoais. A pauta foi destaque no Bate-papo político desta quarta-feira (04).

Com a aprovação do “coronavoucher” pelo Senado, projeto que destina R$ 600 reais para trabalhadores registrados como autônomos e informais e os microempreendedores individuais, muitos espertalhões surgem se utilizando de aplicativos de mensagem para enganar os cearenses.

Através de links falsos e enganosos formulários, os indivíduos conseguem obter dados pessoais e assim podem fazer diversas movimentações fraudulentas. A falta de informação e o compartilhamento de links sem a devida verificação são os principais problemas que acabam por alimentar proliferação dessas fraudes.

Em seu comentário dentro do Alerta Geral desta quarta, o jornalista Luzenor de Oliveira pontua que é preciso tomar cuidado e ficar muito atento para não cair nessa manobra e acabar tendo uma grande dor de cabeça devido o fornecimento de dados que possam comprometer as contas bancárias:

“Quando alguém oferecer muita vantagem com acesso pela internet, saia correndo. Porque se clicar, a enxaqueca vai chegar”

Beto complementa dizendo que: “Não existe a necessidade do cadastro único para recebimento do auxílio. Na realidade o governo vai utilizar as informações que ele já dispõe do cadastro único, mas quem está nesse cadastro único não quer que eles não irão receber, apenas uma parte dos brasileiros, aqueles mais carentes, eles já constam no Cad Único”

Ele finaliza alertando os cearenses que não tomem qualquer medida precipitada que possa lhes prejudicar e gerar arrependimento, pois esses dados certamente serão mal utilizados. É preciso ter calma e aguardar as medidas que serão apresentadas pelo governo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp