Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

“Nos últimos 10 anos não houve matéria mais importante para educação do que essa aprovação do Fundeb”, disse o jornalista Beto Almeida ao comentar a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição que torna o Fundeb permanente, tornando-se a partir de 2021 uma política de estado. Aprovada pela unanimidade dos senadores presentes, a PEC confere mais segurança e estabilidade para os servidores da educação.

Configurando-se como uma grande conquista para a educação pública do país, a PEC agora garante uma contrapartida da União para os estados e municípios que passa de 10% para 23%, devendo ser efetivada em 2026. Dentro do Bate-Papo político, o jornalista Luzenor de Oliveira comenta sobre a importância da aprovação da medida e descreve que o momento da votação foi amplamente favorável e não teve dificuldades.

“Esse resultado não poderia ser diferente, depois de passar pela Câmara Federal, a PEC do Fundeb que torna o Fundeb permanente que garante mais dinheiro para a educação básica a partir de janeiro de 2021 foi aprovada sem dificuldades e com ampla maioria dos senadores presentes”

Ao comentar sobre a aprovação da matéria, o jornalista Beto Almeida diz: “Nos últimos 10 anos não houve matéria mais importante pra educação do que essa da aprovação do Fundeb. Esta matéria colocou dentro da constituição de forma definitiva a responsabilidade e o compromisso do estado em arcar e garantir recursos pra educação de forma permanente, não é mais um programa de governo, não é mais um programa que esta atrelado a vontade do governante, agora é uma questão de estado.”, afirma Beto.

Beto Almeida ainda declara que o governo não contribuiu efetivamente para a aprovação da importante proposta, pois ficou perdida em uma troca de ministros da educação. “Não é hora de ficar sapateando, pisando sobre esse fato não, eu acho que é uma vitória no geral, mas que o governo ficou ausente por meio do ministério da educação, isso é verdade”, declara.

Por fim, Luzenor afirma: “É importante se ressaltar também que todo esse volume de dinheiro precisa ser bem aplicado, bem investido e que os estudantes, os professores, as lideranças comunitárias, especialmente os vereadores devem ficar vigilantes para que nos não tenhamos distorções na aplicação de um dinheiro tão importante para as famílias mais pobres sonharem com seus filhos na universidade com ensino de melhor qualidade”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp