Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O empresário Eike Batista está negociando um acordo de delação premiada para conseguir uma diminuição em sua pena. O possível acordo trará informações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB).

Segundo a publicação, o empresário sempre mostrou interesse em colaborar com a justiça. Ele foi detido em janeiro e atualmente está em prisão domiciliar.

As informações envolvendo Lula seriam de um suposto lobby feito pelo petista em favor de sua empresa. A ação não teria envolvido o pagamento de propina. Há, entretanto, a promessa de detalhes sobre um repasse de R$ 5 milhões para o marqueteiro João Santana, para saldar dívidas de campanha do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Já sobre Cabral, Eike deve falar sobre uma possível propina de US$ 16,5 milhões ao ex-governador.

O depoimento do empresário na Justiça Federal no Rio foi adiado recentemente, um costume comum em casos de réus que negociam acordos de delação premiada.

Com informação do Jornal Folha de S.Paulo