Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O primeiro turno das eleições gerais de 2018, que inclui a escolha do presidente da República, Governadores, senadores e, no Ceará, de 22 deputados federais e 46 deputados estaduais, será realizado no dia 7 de outubro, mas antes o calendário da Justiça Eleitoral tem uma série de exigências para os partidos e candidatos e, também, para os eleitores.

As convenções para escolha dos candidatos e oficialização de alianças entre os partidos é a etapa mais importante para a deflagração do processo eleitoral. O calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para os eleitores, teve, nessa terça-feira, a abertura do prazo para quem vai para pedir a realização do voto em trânsito.

O voto em trânsito ocorre quando o eleitor sabe que não estará no local de votação no dia da eleição. Assim, poderá indicar o local em que pretende votar. O prazo segue até 23 de agosto. O calendário, para esse mesmo período, garante ao eleitor com mobilidade reduzida ou com deficiência, a possibilidade  de pedir a mudança de seção ou local de votação dentro do município. Para isso,  é preciso procurar um dos cartórios eleitorais.

Se os eleitores têm prazos mais elásticos para adotarem ações que os garantam, com mais tranquilidade, o direito de exercer a cidadania por meio do voto, para os partidos e pré-candidatos, o calendário é estreito e começa   a partir dessa sexta-feira com a realização das convenções partidárias para deliberação sobre a formação de coligações e escolha de candidatos. O prazo das convenções segue até 5 de agosto.

O pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, que, nas últimas horas mergulhou nas articulações para atrair outros partidos para uma aliança no primeiro turno, terá, nessa sexta-feira, em Brasília, o nome homologado ao Palácio do Planalto. Ciro é, entre os presidenciáveis que lutam para chegar ao segundo turno, o primeiro a realizar a convenção.

 

*Com informação do Jornal Grande Porto

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp