Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A pandemia do coronavírus em ano de eleição mudou o cronograma eleitoral e trouxe o medo de ir votar devido a Covid-19. Mas é preciso ficar atento que caso o eleitor não compareça no dia de votação e não justifique a ausência, poderá ficar com a situação irregular junto a Justiça Eleitoral. 

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, quem faltar ao pleito e não regularizar sua situação fica impedido de obter passaporte ou carteira de identidade; receber remuneração ou salário de função ou emprego público; obter empréstimos; se inscrever em concursos para cargo ou função pública; renovar matrícula em estabelecimento de ensino fiscalizado pelo governo e praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

Para não ficar irregular, o eleitor precisa ficar atento aos prazos e realizar a justificativa da ausência. Quem estiver fora do domicílio eleitoral pode fazer isso no dia da votação, pelo aplicativo e-Título. Já a justificativa por outras razões, como motivos de saúde, por exemplo, também poderá ser feita no aplicativo, mas somente depois da eleição, num prazo de 60 dias.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp