Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O percentual de eleitores que afirmam que a escolha do candidato é definitiva, que não mudará de jeito nenhum, aumenta de 27%, em junho, para 43%, em setembro. O percentual dos que respondem que a escolha é apenas uma preferência inicial cai de 23% para 17%.

Considerando os candidatos com mais de 5% das intenções de voto, Jair Bolsonaro permanece sendo o candidato cujos eleitores estão mais firmes com sua decisão. Entre os que revelam  que votariam no candidato do PSL, 55% afirmam que esta é uma decisão definitiva, que não mudará de jeito nenhum.

Fernando Haddad é o segundo candidato com mais eleitores decididos. Entre os que afirmam votar no candidato do PT, 49% reportam que é uma decisão definitiva, que não mudará de jeito nenhum

Entre os entrevistados que escolhem um candidato na pergunta estimulada, 53% o fazem por gostar do candidato e de suas ideias. Outros 16% gostam do candidato, mas têm dúvidas com relação às suas ideias.

Cabe ressaltar que 11% escolhem o candidato porque não gostam dos demais postulantes e 4% porque acreditam que seu candidato preferido não tem chance de ganhar as eleições.

Considerando os candidatos com mais de 5% das intenções de voto, Jair Bolsonaro e Fernando Haddad são os candidatos com maior proporção de eleitores afinados com suas ideias.

Entre os entrevistados que intentam votar em Jair Bolsonaro, 62% respondem que o escolheram por gostar do candidato e de suas ideias. No caso de Fernando Haddad, esse percentual é de 58%.

COM CNI