Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo PDT, o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Sarto, defendeu, na noite desta quinta-feira (23), a intersetorialidade da saúde com outras áreas da gestão pública a fim de promover o bem-estar da população. No segundo debate com os cinco prefeituráveis do partido, Sarto afirmou que compreende a saúde com uma dimensão para além da medicina.

Quando a pandemia chegou ao Ceará, chegou pela classe rica. A mortalidade da classe rica foi muito baixa. Quando a doença se deslocou para áreas com IDH baixo, a gente percebe que temos que ter condições de moradias adequadas, saneamento adequado, condições de trabalho, afirmou durante o encontro virtual, mediado pela coordenadora de Ensino e Pesquisa de Programas Especiais da Secretaria Municipal de Saúde, Ana Maria Cavalcante.

Na opinião de Sarto, saúde é bem-estar e isso se estende a educação, lazer, cultura.

Temos que ter visão global e aproveitar muito bem a mídia virtual, qualificando o servidor, avaliando o serviço, cruzando informações sem sair de casa, aproveitando o que a tecnologia da informação nos proporciona, propôs.

Durante o encontro, os pré-candidatos discorreram a respeito a necessidade de políticas públicas para a primeira infância. Um dos caminho, apontou ele, é dialogar com universidades sobre as demandas de especialidades que a Cidade apresenta.

Temos pouquíssimos pediatras. Fortaleza também sofre deste problema. É preciso dar uma atenção especial à pediatria e à neonatologia, para diagnosticar e tratar doenças precocemente, pontuou Sarto, que é médico obstetra.

Outra área que requer atenção, na avaliação dele, é a saúde mental. O parlamentar enalteceu esforço da gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT) e demonstrou preocupação com a demanda e a capacitação continuada.

Com a pandemia, tem crescido assustadoramente o número de pessoas com ansiedade, depressão, síndrome do pânico. Precisamos dar mais força aos nossos CAPS. Precisamos que a atenção na saúde mental seja bem horizontalizada. Qualificar e ampliar atendimento, disse.

Sarto também fez aceno às categorias profissionais que fazem o atendimento diário nas unidades de saúde.

É fundamental valorizar o trabalho da equipe médica e não médica. Enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, profissionais que estão no dia a dia e precisam ter condições de trabalho melhorada. Podemos usar ferramentas virtuais para qualificar e reconhecer essa equipe.

Para construir a política pública, o pré-candidato defendeu que o diálogo é o caminho.

Precisamos ouvir a população que utiliza o sistema público de saúde de Fortaleza. No estado, 82% da população usa SUS. Precisamos ouvir também profissionais, conselhos de saúde, universidades, numa participação construtiva, em um pacto de saúde que seja benéfico para a população, explicou.

Série de debates

Sarto é pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo PDT ao lado do deputado federal Idilvan Alencar, do deputado estadual Salmito Filho e dos ex-secretários municipais Ferruccio Feitosa e Samuel Dias. Essa já é a segunda Live realizada pelo partido. A primeira teve o objetivo de apresentar os candidatos. Nesta quinta (23), o tema foi “Saúde e Vida”. Na próxima terça-feira, às 18 horas, o debate vai abordar Cultura e Juventude.

(*) Informações da Assessoria de Imprensa do Presidente da Assembleia Legislativa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp