Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente Michel Temer passou a tarde dessa terça-feira, 19, recebendo chefes de governo e chefes de Estado no Palácio do Planalto. Foram sete reuniões de, aproximadamente, 30 minutos cada com representantes do Japão, Marrocos, Senegal, da Hungria, Coreia do Sul, de Cabo Verde e de São Tomé e Príncipe, presentes no Brasil por ocasião do 8º Fórum Mundial da Água, que ocorre durante toda essa semana em Brasília.

A cada encontro, o presidente recebia o visitante no alto da rampa do Palácio do Planalto, no segundo andar, posava para fotos e seguia para seu gabinete para as reuniões bilaterais. Na conversa com o príncipe herdeiro do Japão, Naruhito, Temer lembrou de sua visita ao Japão em 2016. O príncipe contou ao presidente sobre sua visita, no último domingo, 18, à Embrapa Cerrados, e destacou os resultados positivos da cooperação dos dois países na agronomia.

Já no encontro com o presidente de São Tomé e Príncipe, Evaristo do Espírito Santo Carvalho, Temer ouviu um pedido para que o Itamaraty organize missão empresarial ao país africano nas áreas de turismo e pesca.

Linha São Paulo-Dacar

Durante sua conversa com Mohammed Dionne, primeiro-ministro do Senegal, o presidente ouviu os planos do governo senegalês para reabrir a linha aérea entre São Paulo e Dacar, capital do País africano. Dionne também disse a Temer que uma comitiva de 120 pessoas de seu País acompanham a organização do Fórum Mundial da Água. A próxima edição do evento vai ocorrer em Dacar.

Ao presidente da Hungria, János Áder, Temer falou do interesse da indústria aeronáutica brasileira em atuar no mercado da Hungria. O presidente ouviu do primeiro-ministro do Marrocos, Saad Dine El Otomani, sobre o interesse de empresas aéreas marroquinas em adquirir mais aeronaves da Embraer.

Em conversa com o primeiro-ministro da Coreia do Sul, Nak-Yon Lee, Temer pediu apoio do País asiático para a inclusão do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O acordo Coreia do Sul-Mercosul também foi pauta do encontro. Nak-Yon Lee prometeu abrir a negociação em breve.

O presidente brasileiro também conversou com o presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, que pediu a participação do Brasil na reunião da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). O Brasil é o único país dos nove estados-membros que ainda não confirmou participação no encontro. Cabo Verde está na presidência rotativa do grupo até 2020.

Com informações da Agência Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp