Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O empresário Eike Batista foi preso pela Polícia Federal logo após desembarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, por volta das 10h desta segunda-feira (30). O empresário chegou ao Instituto Médico Legal (IML) por volta da 10h30 para ser submetido ao exame de corpo de delito.

Ele teve a prisão preventiva decretada depois que dois doleiros afirmaram que ele pagou US$ 16,5 milhões a Sérgio Cabral, ex-governador do Rio, o equivalente a R$ 52 milhões, em propina. A prisão do empresário foi determinada pelo Juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal, na operação Eficiência, um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro.

O empresário, foi considerado foragido logo após ter viajado a Nova York dias antes da operação policial e embarcou de volta ao Rio neste domingo (29). Antes do embarque, ele afirmou que ‘está à disposição da Justiça’.

Com informações G1