Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A quinta-feira começa com preocupação entre os dirigentes e funcionários das empresas de ônibus com o incêndio de dois ônibus.  Até 11h30min, três ônibus haviam sido incendiados nos bairros Bairro Vila Velha, Castelo Encantado e Vicente Pizón. Por volta das 10h30min o terminal de ônibus do Papicu anunciou o fechamento do local.

A Diretora do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sindionibus) se reúne, nesta manhã, para discutir ações a serem cobradas à Secretaria de Segurança Pública. As empresas querem segurança para os funcionários e passageiros.

O presidente do Sindionibus, Dimas Barreira, disse, nesta quinta-feira, em entrevista ao Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 21 emissoras no Interior), que as empresas são tem como garantir segurança no sistema de transporte coletivo e, pelo número de funcionários e passageiros, cabe ao Estado colocar a polícia nas urnas para inibir os atos de vandalismo.

As empresas contabilizaram, nessa quarta-feira, 16 ônibus incendiados na Grande Fortaleza. Segundo a polícia, dois veículos da Cagece, um da Enel e um da Autarquia Municipal de Trânsito de Caucaia também foram queimados. A Polícia investiga possíveis ligações entre os atos de vandalismo e a transferência de presos entre unidades carcerárias administradas pelo Governo do Estado.

O governador Camilo Santana (PT) disse, pelas redes sociais, que o Estado não se intimidará com as ações criminosas. Os dirigentes do Sindionibus discutem, nesse momento, quais medidas serão adotadas para proteger funcionários e passageiros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp