Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece) realiza, nessa sexta-feira, 2, a partir das 16 horas, no auditório do Banco do Nordeste, no Bairro Passaré, em Fortaleza, reunião com o Presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB), para discutir a liberação de recursos do Governo Federal para os Municípios.

A votação da Medida Provisória (MP), que chegou à Câmara Federal no final do ano passado e disciplina o auxílio financeiro da União para as Prefeituras, é a principal pauta do debate entre os gestores municipais e o senador cearense. Serão R$ 2 bilhões para as 5.570 cidades brasileiras, sendo que, desse total, R$ 198 milhões ficarão com os 184 municípios do Ceará.

“Os prefeitos podem contar com o meu empenho para a Medida Provisória entrar na pauta de votação com mais agilidade. A reivindicação é justa e, na condição de presidente do Congresso Nacional, trabalho para ajudar os municípios do Ceará em Brasília”, disse Eunício, ao reconhecer que, com a queda no volume de transferência de recursos da União, as Prefeituras passaram a enfrentar problemas para colocar as contas em dia.

O presidente da Aprece, Gadyel Gonçalves, disse, nesta quinta-feira, 1, em entrevista ao Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 23 emissoras no Interior), que a entidade deflagrou uma ampla mobilização para levar o maior número possível de prefeitos para o encontro com o senador Eunício Oliveira. Dos 184 prefeitos, 150 já confirmaram presença na reunião. A expectativa da Aprece é que mais de 170 gestores estejam presentes ao evento.

“A crise que assola as administrações municipais só poderá ser sanada se o movimento municipalista tiver união e articulação”, afirmou o presidente da Aprece, que estima a participação maciça dos gestores municipais na reunião. O assessor especial da Aprece, Expedito Nascimento, também presente nos estúdios do Jornal Alerta Geral, afirmou que a confirmação da presença dos prefeitos retrata o engajamento dos gestores na defesa do fortalecimento do municipalismo.

Durante a reunião no Banco do Nordeste, os prefeitos irão ainda pedir ao presidente do Senado para pressionar o Governo Federal a acelerar o ritmo das obras da Transposição de Águas do Rio São Francisco. Com a incerteza sobre a quadra chuvosa, os prefeitos, segundo o presidente da Aprece, Gadyel Gonçalves, querem a conclusão da transposição para ser evitado o colapso no abastecimento de água na Grande Fortaleza e no Interior do Estado.

As obras da transposição estão em andamento, mas, para as águas do São Francisco chegarem ao Ceará neste primeiro semestre, é necessária a conclusão do trecho do canal entre Cabrobó, em Pernambuco, e Jati, na Região Sul cearense. “Não há um só dia que eu não tenha a transposição na minha agenda. Tenho feito apelo ao Governo Federal para que tenhamos a obra concluída o mais rápido possível”, disse Eunício, que, em 2017, conseguiu a liberação de R$ 516 milhões para as obras da transposição serem reiniciadas no trecho entre Cabrobó (PE) e Jati (CE). Com reportagem do Jornal Grande Porto!

Isso e muito mais no player abaixo. Confira!

GADYEL GONÇALVES E EXPEDITO NASCIMENTO (APRECE)