Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Semanalmente, o site do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) realiza uma enquete virtual para conhecer o comportamento da sociedade dentro de um tema que envolva a tomada de decisão por parte do poder público. Na semana passada o tema da pesquisa foi o jogo contendo desafios que levam ao suicídio chamado “baleia azul” que está repercutindo entre adolescentes na internet. Por toda o período os internautas responderam a pergunta feita aos pais e responsáveis: vocês costumam tomar providências para que seus filhos não se envolvam em jogos virtuais.

Um percentual de 59% (48 votos) responderam que procuram supervisionar o acesso deles à internet. Outros 26% (21 votos) informaram que não possuem controle sobre o que eles acessam, mas procuram conversar sobre esses assuntos. Já 15% (12 votos) afirmaram que deixam os filhos usarem a internet livremente. Ao todo, 81 pessoas participaram.

O jogo, que possui uma série de 50 desafios e existe apenas nas redes sociais, tem como objetivo final do jogador acabar com a própria vida. Não há confirmação sobre a sua verdadeira origem, mas de acordo com os primeiros relatos, teria surgido na Rússia. No Brasil, delegacias de vários estados estão investigando casos que supostamente tenham algum tipo de envolvimento com o jogo.

Alguns dos sinais que podem ajudar na identificação de um possível participante do jogo são: ferimentos repentinos ou manchas nas roupas; silêncio constante; insônia; e frequente adoecimento. Psicólogos e especialistas recomendam que os pais devem ter atenção redobrada para mudanças bruscas de comportamento dos jovens e adolescentes. Outra orientação é dialogar com os filhos sobre o perigo que jogos como este oferecem.

Fonte: Tribunal de Justiça do Ceará