Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Ceará alcançou sua posição como referência de educação pública de qualidade no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019, divulgado nesta terça-feira (15) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação. A rede pública estadual cearense superou a meta proposta para 2019 e alcançou o melhor resultado do país nos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano). Nesta etapa da educação básica, o estado obteve 5,2 pontos, ultrapassando a projeção para 2019 (4,6).

No Ensino Médio, a rede pública estadual do Ceará saiu de 3,8, em 2017, para 4,4 em 2019. O resultado demonstra uma aproximação da meta estipulada, que era de 4,5, deixando o estado em 4º lugar nacional e em segundo do Nordeste após Pernambuco (4,5).

O resultado do Ideb da rede pública cearense foi apresentado pelo governador Camilo Santana durante live nas redes sociais nesta terça-feira (15). O evento contou, ainda, com as participações da vice-governadora Izolda Cela e da secretária da Educação, Eliana Estrela.

Ainda de acordo com o principal indicador que avalia a qualidade da educação básica, o Ceará apresenta a melhor evolução nos anos iniciais do Ensino Fundamental (do 1º ao 5º ano) quando comparado às demais unidades da federação. A rede pública alcançou a nota 6,3 em 2019, superando em 1,5 ponto a meta estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Ao longo dos últimos 14 anos, o Ceará segue avançando nesta etapa do Ensino Fundamental, conquistando a melhor evolução do Brasil no Ideb. Saiu de 2,8 em 2005 para 6,3 em 2019. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o ritmo de crescimento é quase duas vezes superior à média brasileira, que, no mesmo período, passou de 3,6 para 5,7.

Ainda com relação aos anos iniciais, o Ceará é o estado com a maior porcentagem de municípios que atingiram a meta projetada pelo MEC, com 98,9% do total. Ou seja, dos 184 municípios cearenses, 182 atingiram o objetivo estipulado.

Além disso, 131 municípios cearenses (71,2%) atingiram a média 6, valor que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável ao dos países desenvolvidos, conforme a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Dos 184 municípios cearenses, 154 obtiveram resultado acima do esperado nos anos finais do Ensino Fundamental, representando índice superior a 83,7% das redes públicas municipais.

De acordo com o Ideb, o Ceará obteve ainda os melhores resultados nas duas etapas do Ensino Fundamental entre os estados do Norte e do Nordeste.

Ranking dos 100 melhores resultados

De acordo com o Ideb, 21 municípios cearenses e 79 escolas estão entre os 100 melhores resultados do Ideb dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Nos anos finais, 21 municípios e 73 escolas estão no ranking dos 100 melhores resultados do país. Já no Ensino Médio, são 21 escolas da rede estadual entre as 100 melhores do Brasil no Ideb.

Os bons resultados obtidos no Ensino Fundamental são atribuídos ao regime de colaboração entre estado e municípios, que proporciona intervenções do 1º ao 9º ano, por meio do Programa Aprendizagem na Idade Certa (Mais Paic), desenvolvido pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc). Há o acompanhamento das redes municipais com suporte às secretarias municipais por meio de formações, auxílio técnico-pedagógico e disponibilização de materiais pedagógicos.

A partir deste trabalho e das ações colocadas em prática na rede pública estadual, a expectativa é de que os avanços identificados se estendam ao Ensino Médio. Programas como as Escolas de Ensino Médio Regular em Tempo Integral (EEMTIs), as Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEP) e a Política de Desenvolvimento Socioemocional são exemplos de iniciativas que contribuem para a melhoria da qualidade da educação.