Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

“O que aconteceu em Fortaleza e Caucaia para os institutos de pesquisa é vergonhoso, é imoral” – declarou o jornalista Luzenor de Oliveira, no Bate-Papo político desta segunda-feira (30), ao comentar os resultados das disputas pelas prefeituras de Caucaia e Fortaleza. Os números das projeções, dias antes do pleito, foram na contramão daquilo que foi colhido pelas urnas nesse domingo (29).

“Foi uma sequência de erros feitos nas projeções das pesquisas que ganham no seu ápice a notoriedade aqui com a eleição de Fortaleza”, afirmou o jornalista Beto Almeida ao destacar o resultado bastante acirrado em Fortaleza, quando as pesquisas mostravam uma larga vantagem do candidato José Sarto frente ao adversário Capitão Wagner.

Após ser concluída, a apuração das urnas oficializou a vitória do candidato José Sarto, do PDT, para prefeitura de Fortaleza, porém, a diferença de apenas 43 mil e 700 votos tornou a disputa mais emocionante e acirrada. Foram 668.652 votos para Sarto, um total de 51,69% e 624.892 votos para Wagner, totalizando 48,31%.

“Os dois resultados nas maiores cidades, nos maiores colégios eleitorais, do Ceará, que mexem também com o cenário político e partidário para quem já começa a olhar para 2022. Em Fortaleza a oposição perdeu, mas levou quase 49% dos votos, o Capitão Wagner sai como principal nome da oposição na Região Metropolitana de Fortaleza”, afirma Luzenor.

Luzenor pontua que o resultado das urnas deixa viva a oposição e diz que a vitória de Vitor Valim surpreendeu os institutos de pesquisa, bem como o bloco governista do atual prefeito que buscava a reeleição, Naumi Amorim. Beto Almeida, por sua vez, questiona se houve erro técnico para que tal equívoco como esse ocorresse. Ele destaca o resultado em Caucaia e ressalta a posição dos órgãos neste momento.

“O Ibope pode muito bem vir argumentar que houve fator surpresa em relação aquela apreensão de dinheiro 24 horas antes da realização do pleito no segundo turno, que possa justificar esta guinada, esta virada pró Vitor Valim do eleitor de Caucaia. Me parece que é mais um caso que não tem explicação na parte lógica, no caso da pesquisa do Ibope” Beto Almeida,

Sobre Fortaleza, Beto Almeida diz que a abstenção foi realmente alta no segundo turno. Foram quase 415 mil que não compareceram às urnas na capital e Beto destaca que historicamente o segundo turno costuma ter uma abstenção maior que no primeiro turno, haja vista que nesta primeira fase da eleição, os vereadores tem maior capilaridade e recebem mais apoio popular por estarem dentro dos bairros e das grandes comunidades, levando consequentemente mais pessoas às urnas.

O jornalista finaliza criticando o erro das pesquisas e já projeta o cenário dos levantamentos para o pleito de 2022:

“A gente já viu outras situações como essa, mas eu acho que tão escandalosa quanto esta eleição aqui do Ceará, não vimos. Inclusive o noticiário nacional para de fazer essa analise dos erros de pesquisa dos institutos aqui no estado do Ceará. O Ibope, Datafolha, ainda vão ter muito o que se explicar e o pior que daqui a dois anos, 2022, lá vem as mesmas caras pálidas fazendo as mesmas pesquisas, mentindo muitas vezes, se insinuando e o eleitor, aquele mais desavisado, entrando na onda do chamado voto útil”, finaliza Beto Almeida.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp