Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As escolas municipais de Caucaia passarão a contar com serviço de vigilância 24 horas a partir do dia primeiro de abril. A Secretaria Municipal de Educação está lotando vigias e porteiros aprovados no processo de seleção ocorrido recentemente. A ação vem atender solicitação de professores, alunos e das próprias comunidades. Neste mês de março, algumas escolas foram assaltadas, o que provocou pânico entre funcionários e alunos. A secretaria vinha sendo cobrada para oferecer segurança.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação todas as unidades da rede de ensino terão dois vigias noturnos e também receberão porteiros diurnos. “Estamos com um desafio imenso. O município padece na área educacional, as escolas têm sérios problemas estruturais, os alunos não possuem condições adequadas para estudar, além dos déficits na área educacional. Mas viemos com o propósito de realmente trabalhar e melhorar a educação em Caucaia”, disse a secretária Lindomar Soares.

Na análise da secretária, o ano de 2016 foi negativamente emblemático para a educação municipal. Houve greves, alongamento e atraso do ano letivo e falta de transporte escolar, por exemplo. Assim, o ano de 2017 começou com diversas pendências a serem resolvidas pela nova equipe da SME.

Quando se fala em merenda escolar, Lindomar afirma que grandes avanços foram alcançados. De acordo com ela, o custo do serviço caiu 40%. E a qualidade aumentou. Antes, a merenda custava R$ 1,8 milhão e continha sete itens. Além disso, tudo o que envolvia esse tipo de demanda era solucionado via empresa terceirizada. Agora, a própria SMS gere a merenda, que custa R$ 1,1 milhão e tem 30 itens, sendo 30% oriundos da agricultura familiar.

Outro tema comentado pela secretária foi o transporte escolar. Conforme Lindomar Soares, 80% do valor do serviço era referente ao Ensino Médio, um período educacional de responsabilidade do Governo do Estado (e não da Prefeitura). Foi necessária uma repactuação com a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) para os valores referentes a esses estudantes da rede estadual serem transferidos. “Não vamos mais tirar um centavo do aluno do município de Caucaia para passar para os alunos do Ensino Médio”, ressaltou a secretária.

Lindomar admitiu a existência de inúmeros desafios. Contudo, ponderou que de forma alguma será comprometida e prejudicada a viabilidade da educação pública no município. “Nós iremos fazer o que tiver ao nosso alcance para dar uma educação de qualidade ao povo de Caucaia”, encerrou.