Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um estrondo vindo da parte de cima do prédio assustou e, consequentemente, esvaziou, na tarde dessa quinta-feira,  a sessão da Câmara Municipal de Caucaia. Já passava das 13 horas e a reunião se aproximava do final, mas o susto provocou uma debandada geral. O fato acirrou mais ainda os ânimos dos vereadores que desde o princípio tem criticado as obras da reforma do prédio, a falta de espaço para o povo e o calor que chega a causar mal estar.

A presidente da casa, vereadora Natecia Campos, tentou acalmar os vereadores e encerrar a sessão, mas o susto acabou o clima. Ela esclareceu que o barulho foi provocado pela queda de uma escada quando técnicos que trabalhavam no conserto da refrigeração desmontavam o teto. “Recebi uma herança maldita” ressaltou Natecia fazendo alusão ao prédio reformado na gestão passada e que custou mais R$ 300 mil.
Segundo ela, desde quando foi eleita presidente da Câmara e teve que assumir a organização da casa, os defeitos da reforma não deram trégua. “Todos os dias, desde que assumi, tenho tentado resolver problemas físicos do prédio, em detrimento do meu trabalho como vereadora”, observou Natecia. Para ela a solução seria um novo prédio, mas promete resolver as questões mais urgentes como a refrigeração, instalando novas máquinas  e uma película na porta de vidro.
Ontem mesmo, se reuniu com os vereadores para buscar uma alternativa, inclusive solicitando a ajuda do prefeito Naumi Amorim, já que a Câmara não tem competência para construir. Ela reconhece que somente um novo espaço pode garantir o perfeito funcionamento da Casa do Povo que está sem espaço físico para abrigar esse povo.
Com informações da jornalista Maria Guilherme, do Jornal Grande Porto