Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Desde que as aulas nas escolas foram suspensas, a rotina de estudos do adolescente mudaram. Para conseguir acompanhar as aulas de maneira remota ou não presencial e realizar as tarefas escolares, os estudantes pegam emprestados computadores. O Governo do Ceará prorrogou a suspensão de aulas presenciais de instituições de ensino até o dia 2 de maio, conforme o Diário Oficial do Estado.

Embora nem todos tenham a possibilidade de realizar as atividades, os que não conseguem ter acesso aos conteúdos são ajudados por colegas de classe, que enviam as atividades por outros meios. Porém não são todas as redes estaduais que dispõe do acesso à internet e computadores em casa. De acordo com os dados mais recentes do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará, em 2018, um a cada quatro estudantes da rede pública não tinham acesso à internet.

No sistema, foram compiladas as respostas de 386.025 estudantes, do 2º, 5º e 9º anos do Ensino Fundamental, 3ª série do Ensino Médio e EJA Ensino Médio, de instituições das redes municipal e estadual. No Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará, 65,8% dos estudantes não tinham nenhum acesso a computador em casa, enquanto 29,5% dispunham de um. Além disso, 17,4% dos alunos não tinham nenhum smartphone em casa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp