Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ex-senador Eunício Oliveira surpreendeu os bastidores políticos ao anunciar, nesta quarta-feira (15), em entrevista no Jornal Alerta Geral, que estará na disputa por uma vaga majoritária nas eleições de 2022. Eunício antecipa a marcação de território e, mesmo que, para muitos, seja cedo demais para se falar em 2022 quando temos, pela frente, as eleições municipais, o emedebista sabe que o vazio político pode proporcioná-lo a abertura de espaços e a construção de alianças.

LEIA MAIS

+ Eunício anuncia candidatura própria e diz que MDB voltará ao protagonismo em Fortaleza

+ Eunício confessa ter caído em arapuca, fala em arrependimento, não mágoa, e anuncia candidatura majoritária em 2022

Ao dizer que quer concorrer na disputa majoritária (governador ou senador) com os que o traíram, o ex-presidente do Congresso Nacional parece conhecer o adversário. O principal nome do PDT para a sucessão do governador Camilo Santana é o atual prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Eunício identifica em Roberto Cláudio um dos principais estrategistas para esvaziá-lo na corrida ao Senado em 2018.


O trabalho de Roberto, com os vereadores e lideranças comunitárias, deu resultado e Eunício teve uma baixa votação na Capital o que o levou a perder a reeleição ao Senado.


O mapa político que sairá das urnas em 2020 abre a porta para as articulações da sucessão de Camilo Santana e, pelo quadro atual, os aliados do prefeito Roberto Cláudio, que encerra o segundo mandato no dia 31 de dezembro de 2020, o tem como o nome do PDT para o Governo do Estado. Claro, RC é um dos nomes, não necessariamente o nome porque, dependendo das circunstâncias políticas, o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, poderá entrar no jogo e trilhar o mesmo caminho do irmão Cid. O ano de 2022 está bem longe, mas, em política, o mapa pode ser desenhado de forma bem antecipada. É o que faz o líder do MDB.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp