Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB), cancelou, nesta quinta-feira, a agenda que tinha a cumprir, ao lado do Governador Camilo Santana, e de prefeitos de cidades da Grande Fortaleza e do Interior do Estado e decidiu voltar a Brasília para participar das articulações voltadas a colocar fim ao impasse nas rodovias com a paralisação dos caminhoneiros. Na agenda do Senado, a votação do projeto que acaba, até o mês de dezembro de 2018, com a cobrança do PIS-Cofins sobre o preço do diesel.

A interdição de trechos das rodovias federais começou na última segunda-feira com o protesto dos caminhoneiros contra o elevado custo do diesel. A paralisação atingiu o abastecimento de alimentos e de combustíveis para aviação e o transporte de passageiros em capitais. Como resposta à cobrança dos caminhoneiros, a Petrobras anunciou a redução de 10%, por 15 dias, no preço do litro do diesel.

A paralisação dos caminhoneiros, segundo o presidente do Senado, Eunício Oliveira, exige um esforço conjunto dos dirigentes do Congresso Nacional, do Governo Federal, da Petrobras e de movimentos sindicais para a volta da normalidade nas estradas brasileiras. Diante dessa situação, conforme Eunício, a sua agenda no Ceará com o Governador Camilo Santana teve que ser cancelada. Eunício estava no Ceará e retornou a Brasília.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp