Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira, combinaram com o Governo Federal: os recursos da reoneração serão todos utilizados para reduzir o impacto do aumento do diesel. Em acordo também com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, ficou acertado que A Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico  CIDE), será zerada com o mesmo objetivo: reduzir o preço dos combustíveis.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, está reunido neste momento com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia e os líderes Aguinaldo Ribeiro e André Moura. Eles discutem medidas contra o aumento do preço dos combustíveis.

Na segunda-feira (21), primeiro dia de paralisação dos caminhoneiros autônomos, que  reivindicam diminuição nos preços do diesel. A greve gerou fechamento de rodovias em todo o país. Na ocasião, Eunício e Maia se reuniram para decidir, em caráter de urgência, quais medidas seriam tomadas para atender a demanda da categoria. Ainda na segunda, uma nota oficial foi divulgada sobre o assunto. Abaixo, a nota.

“As sucessivas elevações dos preços dos combustíveis  – sobretudo da gasolina, do diesel e do gás de cozinha – levam os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados a chamar uma Comissão Geral conjunta, no Congresso, em 30/5, para debater e mediar saídas que atendam aos apelos da população.
O preço dos combustíveis, no nível em que se encontra,  impacta negativamente o dia a dia dos brasileiros.
Petrobras, distribuidoras, postos, governo e estudiosos do setor serão convidados a propor e buscar ações imediatas diante da crise geopolítica global que encarece os combustíveis”.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp