Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Prefeitura do Eusébio está comemorando cinco anos de funcionamento do Centro de Parto Normal do Hospital Municipal Amadeu Sá. O centro funciona com leitos Pré-Parto, Pós-Parto e Puerpério. O Serviço incentiva as gestantes do município a terem seus filhos em partos normais humanizados. Hoje o percentual de partos normais chega a 23% do total. Dos 896 partos realizados entre primeiro de janeiro e 30 de maio, 215 foram normais e 681 cesáreas.

Segundo a diretora do Hospital Municipal Amadeu Sá, Inês Said, as mães que estão fazendo os exames de pré-natal no Eusébio são convidadas a conhecer melhor o serviço de saúde, recebem informações sobre o bebê e sobre o local onde fará seu parto. ‘’São iniciativas que geram confiança e segurança para as futuras mamães’’, destacou Inês.

O prefeito Acilon Gonçalves afirma que o parto é um momento sublime na vida de uma mulher e, para tanto, um acolhimento humanizado é fundamental. “O Hospital Municipal dispõe de três leitos individualizados, conhecidos como PPP ou seja, pré-parto, parto e puerpério, para gestantes em trabalho de parto de baixo risco, que têm seu parto neste setor e permanecem até sua alta com o recém-nascido, com direito a acompanhant’’, disse Acilon, ao destacar, ainda, que, com esse sistema de atendimento, a gestante é assistida por equipe multiprofissional em um ambiente que evita que a mulher tenha que mudar durante o trabalho de parto.

O objetivo principal do serviço, segundo Acilon Gonçalves, é oferecer um ambiente confortável em que a mulher e a família permaneçam juntas durante todo o trabalho de parto, preservando a privacidade e as condições de segurança para a gestante e a criança, sem necessidade de mudança de local.

“Esse ambiente permite livre deambulação (importante para a evolução fisiológica do parto), além de possibilitar a adoção de posições que a mulher desejar, oferecendo equipamentos para ajudar o alivio da dor e todo material para prestar assistência à mulher e ao bebê”, observou Acilon. Ele disse, ainda, que a equipe multiprofissional é composta por médico obstetra, clínico geral, pediatra, quatro enfermeiras, 12 técnicos de enfermagem para prestar total atendimento as mães em trabalho de parto.