Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Blogs e publicações em redes sociais acusaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de “inventar” uma reunião na Etiópia para “fugir da cadeia”. A informação, no entanto, é mais uma fake news, já que a reunião, marcada para o fim de janeiro, foi confirmada pela União Africana, organizadora do evento, e pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que fez parceria, inclusive, com o Instituto Lula para a iniciativa.

A consulta, no site da FAO, sobre as reuniões regionais de promoção da FAO podem ter gerado a confusão da realização dos eventos. No site, realmente se encontra uma 30ª Conferência Regional pela África (ARC, do inglês Africa Regional Conference) a ser realizada apenas entre os dias 19 e 23 de fevereiro, e não na Etiópia, mas no Sudão.

Como o evento que teria a participação de Lula também está na sua 30ª edição, a coincidência pode ter ajudado a gerar a confusão em relação às viagens. A presença do ex-presidente era esperada para a 30ª Cúpula da União Africana (AU), uma organização internacional que integra os países africanos. A participação de Lula foi devidamente noticiada pelo site da FAO, que levou o petista para a AU em trabalho conjunto com o Instituto Lula.

O site da AU também divulga, logo na capa, a realização da 30ª Cúpula – sob o título de “Vencendo a luta contra a Corrupção: Um caminho sustentável para a transformação da África” –, que aconteceu entre os dias 27 e 30 de janeiro, em Addis Abeba, na Etiópia.

Nos detalhes das conferências da Cúpula, está registrada participação de Lula no dia 27 de janeiro para o um “evento especial” de “alto nível”, com o nome de “Acabando com a fome na África” – exatamente como noticiou a FAO, chamando a reunião de “Alcançar a Fome Zero na África”.

Com informações do Jornal O Povo