Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente Michel Temer afirmou que uma eventual candidatura à reeleição só será analisada em junho. Ele defendeu que o grupo político que lhe dá sustentação tenha candidato único ao Palácio do Planalto nas eleições de outubro.

Ele não quis confirmar se colocaria seu nome na disputa, mas que quer ser reconhecido como um presidente reformista. Para ele, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é um bom candidato, mas pediu que só lhe perguntassem qual será o seu nome para o Planalto em junho.

Avaliou que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda registram desempenho fraco nas pesquisas de intenção de voto porque ainda não definiram suas candidaturas e que este tipo de sondagem, “não valem absolutamente nada para a eleição”.