Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Comando da 10ª Região Militar do Exército Brasileiro (EB), responsável pelos estados do Ceará e Piauí, lançou nota oficial para afirmar que instaurou Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar o “desaparecimento de munição nas instalações da 2ª Companhia de Suprimento (Maranguape – CE), organização militar subordinada ao 10º Depósito de Suprimento de Fortaleza.

De acordo com o Comando da 10ª Região Militar, durante vistoria realizada em 29 de dezembro num dos paióis daquela Companhia, foram constatadas divergências quantitativas entre a existência física e o Sistema de Controle Físico, instrumento de controle sistemático vigente em todo o território nacional que permite a gestão contínua de todo o material controlado do Exército Brasileiro.

O Exército esclareceu que deixa de prestar maiores informações do caso para não atrapalhar as investigações, que estão sendo realizadas em parceria com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social. Ao término da apuração, o processo será encaminhado para a Justiça Militar.

Segundo uma fonte do Exército Brasileiro, dois soldados foram presos por suspeita de desviar milhares de munições calibre 7.62, capazes de furar blindagem, para negociá-las com a facção criminosa Guardiões do Estado (GDE).