Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O anúncio do atual presidente da Assembleia Legislativa, José Sarto, como candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) deu fim a expectativa sobre o nome que a sigla lançaria para disputar o pleito deste ano. A espera agora é apenas pela convenção do PDT para homologar a candidatura de Sarto e a aliança com o PSB, que será realizada neste sábado, dia 12. A chapa encabeçada pelo PDT terá, como candidato a vice-prefeito, o sociólogo Élcio Batista, ex-secretário da Casa Civil do Governo Camilo Santana.  

O assunto ganhou destaque no Bate-Papo Político do Jornal Alerta Geral desta quinta-feira (11), com os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida que avaliaram os rumos das eleições municipais deste ano diante da escolha de Sarto e Élcio e os desafios do PDT na corrida à Prefeitura da Capital.

Luzenor destaque que a corrida pela prefeitura de Fortaleza ganha uma nova configuração, com análises e leituras sobre quais foram os critérios adotados para se chegar a definição de José Sarto, entre os 5 pré-candidatos do PDT, para disputar a eleição. “Fumaça Branca”, esse foi o termo utilizado pelo jornalista Beto Almeida para definir o momento de decisão tomada pelo PDT após tantas indefinições.

“Se você me perguntasse em poucas palavras o que significa esta ‘batida de martelo’ em torno do nome do deputado estadual José Sarto, entre os 5 pré-candidatos, a gente pode dizer o seguinte, que esse resultado foi uma junção da experiência com a juventude, com a inovação também. A experiência do presidente José Sarto, que é inegável […] junta essas características todas do Sarto na composição dessa chapa junto, ao nome do Élcio Batista, que é sim a inovação, é o nome novo”, afirma Beto.

Luzenor lança o questionamento se, entre os critérios para a definição de Sarto como candidato do PDT, como citou Beto Almeida, também exista um outro aspecto envolvido, o religioso, tendo em vista que o candidato é evangélico e poderia atrair os votos dos cearenses que se identificam com essa crença. Beto aponta que sem dúvidas essa é uma variante importante do processo eleitoral, mas destaque e a experiência política de Sarto parece ter se sobressaído para a decisão do PDT.