Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Usuários do aplicativo de Whastapp tem que ficar atentos, pois estão tendo seus dados roubados atráves de um novo golpe bancário. De acordo com o laboratório de segurança digital da PSafe, cibercriminosos têm usado o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) como isca para obter informações e disseminar a mensagem. O laboratório de segurança já identificou mais de 90 mil acessos e compartilhamentos do golpe, circulando com 15 endereços de URLs diferentes; entre eles estão milhares de cearenses.


Para quem tem direito ao saque do FGTS, o novo golpe tem a alternativa de incrementar a renda de milhões de brasileiros durante a crise causada pelo coronavírus. Se aproveitando da alta procura na internet sobre o assunto, os cibercriminosos criam páginas falsas, onde usuários são induzidos a preencher dados pessoais e depois compartilhar um link no WhatsApp, como garantia do recebimento do valor de R$1.045.


Entenda o golpe


O novo golpe trabalha nos mesmos moldes de outro ciberataque: o que usa como pretexto o auxílio emergencial oferecido pelo Governo Federal. Mas, na nova versão, além dos dados, os cibercriminosos solicitam a permissão para o envio de notificações, que pode redirecionar para outros links maliciosos e propagandas que geram lucro por visualização.


Como evitar o golpe


Para evitar cair no golpe, todo cuidado é necessário, ressalta laboratório de segurança digital . Pontos de atenção devem ser verificados toda vez que um link suspeito for compartilhado no WhatsApp ou nas redes sociais, como observar o endereço da URL — sites governamentais sempre possuem a terminação .org — , nunca fornecer dados pessoais para sites sem saber a procedência, ativar mecanismos de verificação de aplicativos e checar em fontes oficiais se o conteúdo da mensagem é verdadeiro ou não.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp