Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador Camilo Santana esteve na cidade pernambucana de Salgueiro, nesta sexta-feira (30), onde, ao lado do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, acompanhou os testes de bombeamento da terceira estação elevatória do Eixo Norte, trecho responsável por mandar a água para o Ceará.

A EBI-3, visitada nesta sexta-feira, é a maior estação elevatória dos eixos Norte e Leste do Projeto São Francisco. Ao lembrar que o Ceará sofreu nos últimos seis anos com a baixa quantidade de chuvas o governador Camilo Santana ressaltou a importância da obra que vai trazer segurança hídrica ao Estado.

O Castanhão, que é a maior barragem do Estado tem, hoje, pouco mais de 4% do seu volume de água. Para nós é uma alegria ver a água começar a ser bombeada com destino ao nosso Ceará.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, ocorrendo tudo bem com os testes, a água será bombeada normalmente até Jati, ponto de captação para o Cinturão das Águas do Ceará (CAC), empreendimento que abastecerá a Região Metropolitana de Fortaleza.

Com o enchimento da barragem de Jati, entra no Cinturão das Águas que já tem seu eixo principal pronto. Faltam apenas algumas ações de drenagem ao longo do canal, mas as águas chegando poderão ser liberadas por esse primeiro trecho”, afirmou o governador, destacando o significado que a chegada das águas tem, tanto no que se refere ao abastecimento humano, quanto para o desenvolvimento agropecuário.

Para o Governador Camilo Santana, os perímetros irrigados do Ceará sofreram muito nos últimos anos por conta da indisponibilidade do Castanhão, por isso será importante também para expandir novas fronteiras agrícolas, estimular a agropecuária, gerar oportunidade de emprego e renda para as pessoas ao longo deste canal.

De acordo com o ministro Gustavo Canuto, até o fim dos três primeiros meses de 2020 as águas do São Francisco devem chegar a Jati.

A gente sabe da necessidade do Ceará. Por isso temos feito um esforço muito grande para que as águas cheguem a Jati o quanto antes. A transposição é uma vontade e necessidade do povo nordestino. Isso vai mudar a realidade do Nordeste e marca a genialidade humana, avaliou o ministro.

Ao lembrar que o Ceará sofreu nos últimos seis anos com a baixa quantidade de chuvas o governador Camilo Santana ressaltou a importância da obra que vai trazer segurança hídrica ao Estado.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp