Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os senadores derrubaram, em sessão ordinária nessa quarta-feira, o veto presidencial que impedia reajustes salariais e contagem de tempo de serviço para profissionais de segurança pública, saúde, e educação durante a pandemia de covid-19. O assunto repercutiu dentro do Bate-Papo político entre os jornalistas Beto Almeida e Luzenor de Oliveira nesta quinta-feira (20).

“Foi uma verdadeira quebra de acordo. Surpreendeu o governo, surpreendeu a equipe econômica e surpreendeu qualquer brasileiro que acompanhou a negociação que foi feita para aprovar no Congresso Nacional o socorro financeiro pra os estados e municípios que estão com dificuldades financeiras nessa pandemia”, afirma Beto Almeida.

Beto pontua que o acordo de que o governo federal vai liberar esse socorro financeiro de R$ 60 bilhões e, em contrapartida, os servidores da União, Estados e Municípios ficariam sem reajuste até o final de 2021. “Como é que o Senado quebra esse acordo. O Senado é uma casa revisora com 81 senadores, com gente experiente, que sber o valor de um acordo”, diz Beto.

O jornalista ainda destacou que o governo já tornou público suas dificuldades fiscais e que inclusive os senadores e deputados defendem a prorrogação do pagamento do auxílio emergencial. “Como é que se quer pagar auxílio emergencial de quem efetivamente precisa e abre mão disso para dar reajuste ao servidores ainda esse ano..o Senado quebrou o acordo, o Senado foi de uma infelicidade medonha. Foi desrespeitosa com o governo, foi desrespeitosa a com o equilíbrio fiscal do pais”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp