Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Saio nada!

O presidente Michel Temer pensou seriamente em renunciar no dia em que foi divulgado o áudio da gravação da conversa dele com o megaempresário Joesley Batista, dono da JBS, mas foi demovido da ideia pelos seus fieis escudeiros. Na semana passada, Temer voltou a ser abordado, cuidadosamente, pelo presidentedo Senado, Eunício Oliveira, após o recrudescimento da crise politica, com a prisão do amigo Rocha Loures. Desta vez, ele foi enfá tico em sua resposta: “Fique tranquilo, não vou renunciar, não vou sair. Vou recorrer até o fim. Se quiserem que eu saia, têm que me matar.” – enfatizou. Vamos ver…

Homem-bomba

Nos últimos dias, aliados de Michel Temer repetiam que só um fato novo, intransponível, seria capaz de ameaçar a sobrevivência do presidente. O fato novo acordou cedo e entrou em campo às seis da manhã deste sábado. Rodrigo Rocha Loures, o deputado da mala, foi preso pela Polícia Federal.O ex-assessor presidencial já era visto como o homem-bomba do governo. Agora seu pavio está aceso, e umadelação tende a explodir o que ainda resiste de pé no Planalto.

Balela

O advogado de Loures diz que ele ficará em silêncio, mas pouca gente acredita nisso em Brasília. Com a mulher grávida, o homem da mala já vinha sendo pressionado a falar. Ele fez o primeiro aceno ao devolver os R$ 500 mil que recebeu de um lobista da JBS. Para os investigadores, foi um recado de que a propina tinha outro destinatário.

 

Fora Trump!

No Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado hoje, 5 de junho, é importante saber que nem todo mundo é Trump nos Estados Unidos. Um grupo de 12 governadores assinou um manifesto de boicote à saída do Acordo de Paris.  Também milhares de manifestantes foram as ruas de Nova York e Washington, bem como ativistas à Casa Branca em protestos contra a decisão do presidente Donald Trump de retirar os Estados Unidos do acordo do clima, que estabelece compromissos para diminuir a emissão de gases de efeito estufa.

PIB pesado

Governadores dos estados da Califórnia, Colorado, Connecticut, Delaware, Hawaii, Minnesota, New York, Oregon, Pensilvânia, Rhode Island, Virginia e de Washington assinaram o manifesto. Algumas prefeituras, como a de Atlanta, por exemplo, também manifestaram-se a favor do acordo. Estados e cidades querem negociar diretamente com as Nações Unidas para se manterem de forma independente no Acordo de Paris. Na carta assinada e publicada na internet, os estados reafirmam o compromisso com o acordo do clima e lembram que representam 38% do Produto Interno Bruto (PIB) americano.

Pode se queimar

Temer botou a mão no fogo por Rodrigo Rocha Loures, seu homem de confiança. Em entrevista à revista “IstoÉ” disse duvidar que o amigo faça acordo de delação premiada e que o denuncie.”Acho que ele é uma pessoa decente. Eu duvido que ele faça uma delação. E duvido que ele vá me denunciar. Primeiro, porque não seria verdade. Segundo, conhecendo-o, acho difícil que ele faça isso.”-confiou piamente o presidente.

No mesmo barco

Rocha Loures é ex-assessor de Temer, investigado no mesmo inquérito aberto contra o presidente após denúncias de executivos da JBS em acordo de delação premiada. Joesley gravou Temer em conversa comprometedora e diz que o presidente indicou Loures como seu homem de confiança. Já Loures foi filmado correndo com uma mala com R$ 500 mil em propina. Ele devolveu a mala, com R$ 35 mil a menos, que depois foram acrescentados pelos advogados de defesa.

Leão enjaulado

Eduardo Cunha está inquieto e tenso na prisão. A esposa dele, Claudia Cruz, foi absolvida pelo juiz Sergio Moro, mas isso não foi suficiente para tranquilizar o todo poderoso ex-presidente da Câmara. Ele ainda aguarda o julgamento do caso nos tribunais superiores e está preocupado com a situação. Cunha preso em outubro de 2016 e condenado a 15 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. A colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, destaca que, desde então, Cunha passa estudando os processos que responde e também a Bíblia.O ex-deputado costuma receber a visita de pastores e estar presente em todos os cultos religiosos da cadeia e também faz preleções aos familiares que visitam os presos nas sextas-feiras.

Rolha de graça

Joesley Batista contou em sua delação ter acertado uma propina de R$ 6 milhões com o pastor Marcos Pereira já no cargo de ministro da Indústria e Comércio Exterior. Segundo o dono da JBS, Marcos Pereira coletou R$ 700 mil num encontro na casa do empresário no dia 24 de março. O Antagonista obteve os prints da conversa por Whatsapp em que ambos combinam “um vinho” – que, segundo Joesley, era o codinome para propina. O empresário, que entregou a troca de mensagens para corroborar sua delação, orienta o ministro a entrar pela garagem.

Xô malária!

Pesquisadores do prestigiadíssimo Museu Paraense Emílio Goeldi, em Belém, no Pará, desenvolvem repelente à base de planta amazônica Montrichardia Linifera (nome científico da Aninga). O estudo teve início há 10 anos, a partir da constatação de ribeirinhos que relataram a ausência do mosquito transmissor da malária nas regiões onde são encontradas a Aninga.  A partir daí, a pesquisa foi levada ao laboratório e vem tendo bons resultados, comprovando que, realmente, os extratos desta planta inibem o crescimento dos ovos do Plasmodium Falciparum (parasita causador da malária).

Mosquito assassino

Segundo os dados do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, em 2016, 794 pessoas morreram em todo o país em consequências de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, tais como a dengue, Zika e a febre chikungunya.O MCTIC avalia positivamente a pesquisa que tem o prazo de cinco anos para ser concluída, mas que esse tempo pode ser reduzido para apenas um ano, dependendo de parcerias que financiem os estudos.

Vendendo bem

No Ceará, a arrecadação do ICMS cresceu 1,5% no primeiro trimestre de 2017, em comparação ao mesmo período do ano passado. O estado arrecadou R$ 2,6 bilhões até março. No Nordeste, foram arrecadados R$ 17,7 bilhões no trimestre, incremento real de 1,4%.  A arrecadação de ICMS no Brasil alcançou R$ 107,7 bilhões no primeiro trimestre, que corresponde a incremento real de 0,2% no período.

Bens e serviços

O setor terciário, que congrega atividades de comércio de bens e prestação de serviços, respondeu por quase metade da arrecadação nordestina (44,4%), com crescimento de 6,7%. Os números são do Etene/Banco do Nordeste, com dados do Banco Central e Ministério da Fazenda.