Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Fortaleza registrou cerca de 100 mil desembarques internacionais, via Aeroporto Internacional Pinto Martins, entre os meses de janeiro a novembro de 2016. Os dados apresentados pela Infraero confirmam os números apurados pelo Ministério do Turismo (MTur), que revelam que o ano passado foi recorde na entrada de visitantes internacionais no Brasil.

De acordo com o MTur, o país recebeu 6,6 milhões de turistas internacionais, um incremento de US$ 6,2 bilhões na economia brasileira, o equivalente a mais de R$ 21 bilhões. O montante é 6,2% maior que os US$ 5,84 bilhões gastos em 2015.

Em todo o Estado do Ceará, a estimativa do impacto financeiro deixado pelos turistas estrangeiros, no período de janeiro a novembro, foi de R$ 302 milhões, levando-se em conta o gasto per capita do turista internacional de R$ 3.023,58.

Para o secretário municipal de Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, que acaba de assumir a gestão, um dos objetivos à frente do órgão é dar continuidade à promoção internacional. “A Prefeitura, junto ao Governo do Estado, já vem realizando ações de workshops e road shows por vários países, principalmente por lugares que operam com voos diretos para a capital. Já está em nosso cronograma participar de feiras e eventos lá fora, prospectando mais estrangeiros. A taxa cambial também nos favorece. Com mais turistas, mais renda e emprego em Fortaleza”, esclarece Alexandre Pereira.

Atualmente, a capital opera voos para Caiena (Guiana Francesa), Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina), Miami (Estados Unidos), Praia (Cabo Verde), Lisboa (Portugal), Milão (Itália) e Frankfurt (Alemanha).

Maiores emissores

A vizinha Argentina continua no topo da lista de países que mais enviam turistas para o Brasil, seguida dos Estados Unidos. Mais de 2,1 milhões de argentinos e 600 mil norte-americanos entraram no país de janeiro a dezembro. A lista dos principais países emissores é completada por Chile, Paraguai, Uruguai, França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Portugal e Espanha.

A metade dos visitantes internacionais que desembarcam no Brasil tem o lazer como o principal motivo da viagem, ficam em hotéis, flats ou pousadas e viajam em família ou de casal. Quatro em cada dez turistas estrangeiros têm a internet como principal fonte de informação. Os amigos e parentes são os principais influenciadores para cerca de 30% dos entrevistados. Os números são baseados nos dados do Banco Central, Polícia Federal e Demanda Turística Internacional, do Ministério do Turismo.

Com PMF