Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com menor circulação de veículos nas ruas de Fortaleza, devido ao isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19, a concentração de poluentes no ar caiu até 58%, aponta pesquisa realizada pela Secretaria Municipal do Urbanismo e Meio Ambiente em parceria com a Universidade Federal do Ceará. Os estudiosos indicam que a diminuição da frota é o principal fator para a melhora da qualidade do ar.


A redução é observada desde o dia 20 de março, quando entrou em vigor o decreto governamental de isolamento para conter o avanço do novo coronavírus no Estado e evitar a sobrecarga das unidades de saúde.

Na pesquisa de avaliação da qualidade do ar, com coletas entre os dias 23 de fevereiro e 11 de maio, houve redução na concentração de cinco substâncias: o monóxido de carbono, em 23,7%; os óxidos de nitrogênio, em 46,5%; o NO2, com redução de 28,2%; as partículas inaláveis – PM10, com menos 35,2%; e as partículas inaláveis – PM2,5, reduzidas em 58%.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp