Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A indenização de até R$ 12 bilhões que será distribuída a mais de 2 milhões de poupadores prejudicados pelos planos econômicos dos anos 1980 e 1990 tem incentivado a ação de golpistas pelo país, de acordo com a entidade que ficou responsável por identificar fraudes nesses processos.

Entre os principais problemas, segundo a Febrapo, Frente Brasileira dos Poupadores, estão advogados que ficaram com a grana dos clientes, pedidos indevidos de adiantamento para pagar custas e até o crime da saidinha de banco, em que o poupador é assaltado.

Há dois meses, a Federação Brasileira de Bancos abriu plataforma na internet para que esses poupadores, que tinham ações na Justiça, possam se inscrever para receber. A habilitação tem de ser feita por um advogado, que terá direito a honorários no pagamento da grana.

Só quem já tem ações individuais ou coletivas na Justiça, ingressadas antes de 2016, tem direito de aderir ao acordo costurado pelos bancos e governo federal.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp