Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O empresário Deusmar Queirós, fundador da rede de farmácias Pague Menos, foi preso sob acusação de crime contra o sistema financeiro nacional. Ele apresentou-se à Polícia Federal no último sábado, 8, cumprindo ordem da juíza da décima segunda vara da Justiça Federal do Ceará, Cíntia Brunetta.

Deusmar já tinha sido condenado em primeira instância em 2012 e em segunda instância em 2013 a uma pena nove anos e dois meses de prisão e pagamento de multa de dois mil e 500 salários mínimos. O início da execução da pena foi requerido pelo Ministério Público Federal e deferido pelo ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça, STJ.

Após se entregar na superintendência da Polícia Federal, o empresário foi encaminhado para unidade prisional Irmã Imelda, em Aquiraz. Deusmar foi denunciado pela Procuradoria da República no Ceará por crime contra o sistema financeiro por meio da Renda Corretora de Valores, empresa de sua propriedade. Segundo a Procuradoria, entre os anos de 2001 e 2006, a empresa atuou no mercado de valores mobiliários sem registro junto à Comissão de Valores Mobiliários.

Em nota, a defesa do empresário, afirma que a ação ainda está em curso e a condenação não é definitiva. A Pague Menos informou que o processo não tem relação com a rede de farmácias e que a decisão judicial em nada afeta as operações da empresa. A empresa também informou que Mário Henrique Alves de Queirós, filho de Deusmar Queirós, foi nomeado para o cargo de presidente do Conselho de Administração no lugar do pai.