Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador Camilo Santana assinou, na tarde desta quinta-feira (8), no Palácio da Abolição, a licença de operação da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), instalada na Zona de Processamento de Exportação (ZPE), o maior investimento privado na região Nordeste do Brasil.

“Agradecemos à CSP pela parceria, pela importância para o Ceara em criação de empregos, expectativa de futuro. Quero também parabenizar a equipe da Semace. São grandes profissionais que têm o papel de pensar o desenvolvimento sustentável, garantindo oportunidades. A todos, podem contar sempre com o apoio do Governo do Estado para garantir o crescimento”, afirmou Camilo.

O superintendente da Semace, Ricardo Araújo, destacou a dimensão do ato simbólico. “Para a Semace, é uma satisfação essa licença de grande porte. Há quase sete anos como superintendente, é a de maior delas, sem dúvida. Agradecemos a todos que participaram de forma direta ou indireta para isso. Mas ela aconteceu de maneira facil, pois trabalhar com uma empresa como a CSP tem sido tranquilo. Tudo que pedimos, fomos atendidos. É fácil trabalhar com uma empresa que cumpre a legislação. Todos estão de parabéns”.

A licença de operação da CSP tem validade até maio de 2020. Nesse prazo, a siderúrgica fica encarregada de apresentar à Semace relatórios semestrais de controle da poluição. Durante a solenidade, Camilo Santana também fez uma homenagem a todos os técnicos da CSP e da Semace que trabalham nesse projeto integrado.

O chefe do Executivo, além do secretário do Desenvolvimento Econômico, César Ribeiro; o secretário da Segurança, o secretário de Assuntos Internacionais, Antonio Balhmann; o secretário da Segurança, André Costa; e o diretor-presidente da CSP, Eduardo Parente, foram presenteados com um predaço da primeira placa de aço produzida pelo empreendimento.

As placas de aço produzidas pela CSP já foram exportadas para diversos países como Alemanha, Coreia do Sul, Estados Unidos, Indonésia, Itália, Marrocos, México, Reino Unido, República Tcheca, Tailândia, Taiwan e Turquia, espalhados em quatro continentes (Ásia, Europa, Américas e África). Para o ano de 2017, a empresa estima exportar cerca de 2.899 milhões de toneladas de placas, com previsão de faturamento de US$ 1.060 milhões.

 

Com informações Governo do Estado do Ceará