Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador Camilo Santana anunciou, nesse domingo, 9, por meio de sua rede social no Facebook, a criação de um grupo especial com delegados da Polícia Civil e oficiais da Polícia Militar para aprofundar, a partir desta segunda-feira, investigações sobre a sexta-feira sangrenta no Cariri quando, pelo menos, 14 pessoas morreram na troca de tiros entre bandidos e policiais militares.

A polícia reagiu à ação criminosa dos bandidos que tentavam roubar agências do Banco do Brasil e do Bradesco na cidade de Milagres. O caso ganhou repercussão nacional e internacional. Segundo Camilo Santana,  a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD) abriu investigação preliminar para apurar o ocorrido.

Até o momento, oito suspeitos já foram presos em flagrante e 24 pessoas foram ouvidas. As armas dos suspeitos e dos policiais envolvidos na ação foram recolhidas pela Polícia Civil para serem periciadas”, disse Camilo, ao destacar, ainda, que nenhuma ação da polícia cearense é feita com a intenção deliberada de tirar vidas, muito menos de vítimas inocentes, que devem sempre ser protegidas em primeiro lugar. Camilo garantiu, ainda, que a recomendação é para uma investigação isenta e rigorosa da ação policial e dos assassinatos.

 

O correspondente do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Carlos Silva, tem mais informações sobre o assunto. Confira no player abaixo!

 

Leia mais: 

+ MPCE designa promotores para acompanhar investigações sobre sexta sangrenta em Milagres

+ Polícia prende três suspeitos de terem participado da tentativa de assalto em Milagres

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp