Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

“Não vamos arredar um milímetro para combater o crime organizado no Ceará. A possibilidade de regalias no sistema prisional é zero”. Essa declaração foi dada pelo governador do Ceará, Camilo Santana em suas redes sociais, após reunião realizada na tarde desta terça-feira com a cúpula da segurança pública.

Para aumentar o policiamento nas ruas, o chefe do executivo estadual autorizou a suspensão das férias dos policiais e que todos os agentes de segurança que estão prestando serviços administrativos sejam deslocados para o serviço de patrulhamento a fim de garantir a tranquilidade da população. Ainda como medida administrativa, Camilo Santana autorizou o aumento de horas extras para todos os policiais.

Além disso, estamos fazendo parcerias com a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Ministério Público, todas as forças de segurança, inclusive com a guarda municipal e a Autarquia Municipal de Trânsito, em Fortaleza, no sentido de intensificar e combater esses crimes. Blitz e ações serão realizadas em todas as cidades cearenses, disse o governador.

Foram registrados 37 ataques desde a última sexta-feira (20) e 30 pessoas já foram presas pelas ações criminosas.

Como forma preventiva e tática para manutenção do funcionamento do sistema prisional, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) decidiu transferir 257 presos das unidades da Pacatuba, Quixadá e CTOC. “As lideranças serão transferidas para presídios federais. As vagas já foram autorizadas pelo departamento penitenciário nacional”, comunicou Camilo Santana.

O governador comentou também que conversou com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para avaliar a possibilidade e a necessidade de reforço de tropas federais no Ceará.

Confira o vídeo completo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp