Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O compromisso de garantir a formação escolar completa aos estudantes da rede pública estadual em cada um dos 184 municípios cearenses. Foi dentro desta proposta que o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), lançou nesta sexta-feira (27), no Centro de Eventos do Ceará, o #ChegueiEnsinoMédio. Parte de um conjunto de ações voltado aos alunos que concluíram o 9º ano, a iniciativa será realizada nas escolas do Estado até o fim de fevereiro, período no qual as instituições ofertarão programaç&atil de;o especial de boas-vindas para acolher e preparar os jovens rumo ao ingresso no Ensino Médio.

Acompanhado da vice-governadora Izolda Cela e do secretário da Educação, Idilvan Alencar, Camilo Santana  destacou que a iniciativa é uma forma de incentivar os estudantes. “O Ceará está dando exemplo para todo o país que é possível sim construir uma política educacional focada e continuada. Hoje temos as melhores escolas públicas do país. Nós queremos agora que o Ensino Médio cearense siga em destaque. Aqui é momento de receber esses alunos, estimulando-os neste momento de saída do Ensino Fundamental para que eles continuem interessados e possam nos próximos três anos identificarem suas vocações e a gente transforme o Ensino Médio do Ceará  um enorme exemplo para todo o país”, afirmou o chefe do Executivo.

O governador ressaltou ainda, durante seu pronunciamento na solenidade, a importância do Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC), criado em 2007 na gestão do ex-governador Cid Gomes, para que hoje sejam colhidos os frutos com mais alunos matriculados nas escolas estaduais e melhores desempenhos educacionais no Estado do Ceará.

“Estou emocionado com esse evento. O governador Cid, junto com a então secretária da Educação, Izolda Cela, identificaram que para melhorar a qualidade do aluno do Ensino Médio era preciso focar no aluno do Ensino Fundamental. Então se iniciou no Ceará uma pactuação entre Estado e municípios com metas, objetivos, valorização e premiação para incentivar que todas as cidades melhorassem seus indicadores na Educação”, recordou.

Sobre o progresso de 2007 até hoje, após ações do Governo do Ceará por meio da Seduc, o secretário da Educação, Idilvan Alencar lembrou que há dez anos o índice de abandono dos alunos na rede pública era de 21%. O número já foi reduzido para 10,6%. Segundo ele, os próximos passos serão voltados ao aprimoramento de ações para o  Ensino Médio, fase decisiva na vida dos alunos cearenses.

“Isso nos anima, mas não nos deixa satisfeitos. Pois 10% é muito. E no primeiro ano do Ensino Médio é onde há o maior abandono. Não podemos nos conformar com isso, como educadores e como sociedade. Por isso surgiu a ideia do #ChegueiEnsinoMédio: um compromisso com o ingresso e motivação dos alunos que vêm do Ensino Fundamental. Eu aproveito esse lançamento para pedir algo muito importante a cada aluno presente: não desistam de concluir a escola”, discursou o titular da Seduc.

A programação

Até o fim de fevereiro, as instituições de ensino prepararam uma programação especial para esse momento de acolhimento e boas-vindas. Cada escola terá autonomia para definir sua agenda. Serão ofertadas propostas diferenciadas de motivação e integração que despertem o interesse e a valorização dos estudos no Ensino Médio. Entre as ações previstas estão palestras, oficinas, minicursos, além de atividades culturais e de lazer.

Dos 1.000 estudantes que vieram para o lançamento da iniciativa, 955 são do Interior e vieram à Capital pela primeira vez. Eles chegaram em Fortaleza na última quinta-feira (26) e conheceram pontos turísticos como o Cineteatro São Luiz, a Praça do Ferreira e a Arena Castelão, além de terem participado de um city tour pelas praias da Capital.

Motivados para a novidade

Interessada pelas ciências humanas, Ana deseja se dedicar em 2017 especialmente às aulas de literatura. “Gosto muito de ler, quero fazer faculdade dentro da Humanas. Hoje penso muito em Psicologia”, contou.

A crescente no interesse de estudantes por continuidade no ensino público envolve as ações do governo e, diretamente, o trabalho essencial de cada um dos educadores das instituições espalhadas pelo território cearense. Em Trairi, por exemplo, o diretor

“É através de feitos assim, como o #ChegueiEnsinoMédio, que a gente ganha uma série de motivações para seguir evoluindo na busca por uma melhor educação. E trabalhando com a satisfação e o interesse de cada aluno, se cria uma grande rede multiplicadora de motivação. O governador Camilo Santana tem nos dado todo o apoio e auxílio para que as escolas públicas se tornem referências”, declarou Vaz.

Sobre a rede estadual

A Secretaria da Educação tem como missão garantir a educação básica com equidade e foco no sucesso do aluno. A rede estadual conta com 710 escolas e 448 mil alunos. É responsável pela oferta do Ensino Médio, enquanto compete aos municípios a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, este último, compartilhado com o Estado, onde o município solicitar colaboração.

O parque escolar da rede estadual vem passando por transformações essenciais. Foram construídos e reformados diversos espaços com o objetivo de propiciar um melhor desempenho aos profissionais das escolas e alunos.

Atualmente, uma em cada quatro escolas funciona em tempo integral. Em 2017, serão 71 escolas regulares com esta modalidade de ensino, as quais se somam as 116 Escolas Estaduais de Educação Profissional que ofertam cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. A expansão da jornada prolongada se dará gradualmente até 2018.

Com informação da A.I