Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um novo modelo de seleção pública para o preenchimento de cargos de confiança será posto em prática pelo Governo do Ceará nos próximos dias. A partir de uma parceria com o grupo Aliança, formado por quatro instituições filantrópicas (Instituto Humanize, Fundação Lemann, Instituto República e Fundação Brava), o Estado vai publicar um edital para vagas estratégicas na Secretária da Saúde (Sesa), conforme explicou o governador Camilo Santana, durante reunião com representantes das entidades nesta terça-feira (21), no Palácio da Abolição.

“Nós fomos um dos primeiros estados a aderir a esse novo projeto de como aperfeiçoar e melhorar a gestão e, principalmente, a seleção de pessoas para os cargos no Estado. Hoje, fechamos o início de uma parceria para o processo de seleção de gestores na Secretaria da Saúde. A ideia é que a gente possa ter um perfil dos gestores para cada área. Esse estudo já vem sendo feito desde o ano passado. Daqui uns 15 dias vamos lançar o edital de seleção pública para esses cargos de confiança do Estado”, informou Camilo Santana.

O gestor destacou que o Estado deve ampliar o novo modelo para outras duas áreas prioritárias de seu Governo, que são Educação e Segurança Pública.

Este primeiro processo vai selecionar nove cargos para áreas consideradas de maior urgência dentro da Sesa, comunicou o titular da pasta, Dr. Cabeto.

A seleção deverá durar entre três e quatro meses para chegar ao fim. Uma vez tendo a metodologia e o aprendizado adequado, a iniciativa será levada para outras áreas dentro da secretaria, explicou o secretário da Saúde.

“Isso traz uma experiência muito interessante que é a questão da eficiência. Essa metodologia de seleção usando as competências e habilidades adequadas é uma oportunidade muito grande para a gente dar transparência ao que vem sendo feito e na área da Saúde eu acho que é inovador. O Governo do Estado tem demonstrado o esforço na questão da gestão em dar transparência e competência, porque nós elegemos como principal a eficiência e para ter isso você tem que ter seleção de pessoas competentes no local adequado e eles trouxeram um pouco do que já existe na parceria com empresas internacionais. O segundo aspecto é que vai ser internacionalizado esse conhecimento. A Escola de Gestão Pública fica com a metodologia e o conhecimento para que no decorrer do ano a Sesa, por exemplo, toda ela passe por esses processos. Estamos em fase da elaboração de competência e processos da Sesa e a intenção é que todos os nossos cargos sejam selecionados dessa forma”, enfatizou Cabeto.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp