Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Governo do Ceará divulgou agora pela manhã nota de esclarecimento sobre o apoio institucional solicitado pela Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis, do Rio de Janeiro. Segundo a assessoria, o apoio não prevê nenhum repasse financeiro. “A entidade solicitou ao Governo auxílio para que o projeto fosse apresentado à iniciativa privada, além de informações técnicas e históricas para a composição do enredo. Por compreender a importância do evento para a divulgação da cultura e do turismo do Ceará, o Governo presta esse apoio, mas unicamente institucional” diz a nota.

A Escola de Samba do Rio Janeiro inspirou-se na obra de José de Alencar – Iracema, a Virgem dos Lábios de Mel – romance que descreve o encontro entre o português Martin Soares Moreno e a Virgem dos Lábios de Mel, a índia da tribo Tabajara, de nome Iracema, que tem o Ceará como cenário principal.

Trata-se de uma lenda marcada pelo encontro amoroso entre duas civilizações distintas, onde Iracema representa a cultura brasileira, e Martin Soares, o branco europeu. A narrativa repleta de detalhes, pontua a história do Ceará, o nascimento de um fruto miscigenado, possivelmente o primeiro mameluco nato, e entrelaça, de modo singular, a história do nosso imenso Brasil plural e a Lenda do Ceará.

Governo veta decreto

Pelo terceiro ano consecutivo, o governador do Ceará Camilo Santana vetou, em decreto, a realização por órgãos estaduais ou repasse de recursos para o carnaval em 2017, incluindo patrocínio e apoio. O decreto, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do último dia 24, considera “a necessidade de se priorizar a realização de gastos públicos que se destinem a áreas com problemas recorrentes no âmbito estadual, de atendimento emergencial, afetando mais diretamente a vida da população cearense”.

No entanto, a vedação não se aplica a despesas relacionadas a atividades desenvolvidas no âmbito do Sistema Estadual de Cultura (Siec), ou seja, não se aplica ao Edital Carnaval do Ceará 2017. O edital disponibilizará R$ 1,2 milhão para projetos nas categorias programação carnavalesca e agremiação carnavalesca (maracatu, escola de samba, bloco, cordão e afoxé).