Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Prefeitura de Fortaleza se pronunciou, através de nota oficial, sobre o assassinato do travesti Dandata dos Santos, ocorrido no Bairro Bom Jardim, na Capital Cearense. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, anunciou apoio às investigações e punição dos criminosos.

O prefeito manifestou solidariedade aos familiares e amigos da vítima. “Nossos sentimentos de pesar e condolências aos que foram impactados por esse ato brutal”, disse.

No sábado, o Governo do Estado emitiu uma nota oficial repudiando os atos de violência e intolerância como o que foi praticado contra Dandara dos Santos, morta por brutal espancamento. No documento o Governo afirmou que toda a estrutura da Segurança Pública do Estado está mobilizada para a apuração do crime e punição dos responsáveis.

“Este governo acredita e defende, por meio de uma estrutura de direitos humanos vinculada ao Gabinete do Governador e por políticas públicas vigentes, que o pluralismo, a diversidade e a tolerância são valores fundamentais para a democracia. Estes são pilares inalienáveis de uma sociedade inclusiva e justa”.

“A Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para LGBT do Estado do Ceará tem entre suas atribuições a execução de políticas de atendimento e de afirmação das minorias de gênero, assim como a contribuição efetiva para o debate sobre todas as questões relativas à população LGBT.”

No final diz que em consonância com os preceitos das liberdades individuais e dos direitos humanos, reafirma a opção pela vida humana, renegando toda e qualquer manifestação de preconceito”.

O Governador Camilo Santana ao comentar o caso, disse que o Estado não irá tolerar aquele tipo de violência.

O caso

A tortura brutal da travesti Dandara foi filmada e colocada nas redes sociais, ganhando enorme repercussão na cidade. Em 1 minuto e 20 segundos, a vítima sofre espancamento cruel dos seus algozes – um grupo de homens que durante o ato emitiram palavras de baixo calão. Após vários chutes na cabeça e sangrando no chão, ela sofre ainda espancamento através de uma tábua de madeira.]

Logo depois, ela é colocada em um carro de mão e levada para rumo ignorado. Segundo informações, longe das câmeras os homens continuaram com a sessão de espancamento até a vítima ir a óbito. O 32º Distrito Policial está investigando o caso, e o vídeo está sendo utilizando para identificar os criminosos.