Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma das obras mais importantes na área hídrica do Ceará ganha mais um aporte de recursos federais: o Ministério do Desenvolvimento Regional anunciou, nesta quinta-feira, a liberação de R$ 31,6 milhões para a continuidade das obras do Cinturão das Águas que vem sendo construído há oito anos pelo Governo do Estado.

O Cinturão das Águas do Ceará (CAC) é um conjunto de canais que será usado para distribuir as águas da Transposição do Rio São Francisco para as diferentes bacias hidrográficas do Interior do Estado e da Grande Fortaleza. Um dos trechos dos canais leva, nesse momento, águas da transposição para a Barragem do Castanhão, na Região do Vale do Jaguaribe,

Segundo Ministério do Desenvolvimento Regional, com esse novo repasse, o Governo Federal já transferiu, em 2021, para as obras do Cinturão das Águas, um total de R$ 46,6 milhões – o primeiro repasse foi de R$ 15 milhões. A Secretaria de Recursos Hídricos, que gerencia o projeto, calcula que, atualmente, 66,73% das obras do CAC já foram concluídas.

O Ministério do Desenvolvimento Regional define o CAC como um empreendimento essencial para garantir segurança hídrica de 4,5 milhões de moradores na Região Metropolitana de Fortaleza. Orçado em R$ 1,6 bilhão, o Cinturão das Águas já recebeu R$ 1,2 bilhão em recursos federais nos Governos de Dilma Rousseff, Michel Temer e Jair Bolsonaro, tem uma contrapartida de R$ 393,5 milhões do Governo do Ceará e deve será concluído no mês de dezembro de 2022.

De acordo com o secretário nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional, Sérgio Costa, ‘’o CAC é uma obra indutora do desenvolvimento regional e que permite que as águas do Rio São Francisco cheguem à Região Metropolitana de Fortaleza para garantir a segurança hídrica daquela área. Essa é uma prova do esforço do Governo Federal para melhorar a vida da população”.

(*) Com informações do MDR

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp