Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O projeto do governo para afrouxar regras de contratação de trabalhadores prevê que até metade dos empregados de empresas privadas sejam pagos por hora trabalhada, em vez de salário mensal. Essa modalidade de contratação deve ser a base da proposta da carteira verde e amarela. O governo diz que o objetivo é incentivar a criação de empregos.

De acordo com o jornalista Carlos Alberto Alencar em sua participação no Jornal Alerta Geral desta sexta-feira (14), o projeto que deve ser enviado ao Congresso prevê uma implantação gradual: no primeiro ano, as empresas poderiam ter 10% dos empregados contratados pelo regime de pagamento por hora trabalhada.

Confira na íntegra o cometário do jornalista Carlos Alberto Alencar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp