Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, se reuniu no final da tarde de hoje (23), com transportadoras e representantes de setores que dependem do transporte de carga para funcionar. A pauta do encontro é a tabela de piso mínimo de preço do frete para caminhoneiros, da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), que não satisfaz a categoria, que agora ameaça uma greve caso o governo não mude os cálculos.
No encontro, estão representantes da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis), do Sindicato Nacional da Indústria de Cerveja (Sindcerv), da Associação Brasileira Indústrias Óleo Vegetal, as associações nacionais dos Usuários do Transporte de Carga (Anut) e dos Exportadores de Cereais (Anec), dentre outros. Também participará da reunião de quarta a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA).
Amanhã (24), o ministro se reunirá com caminhoneiros para tentar encontrar uma solução que agrade ambos os lados. Por enquanto, vale a política antiga, editada no governo Temer e em vigor até a semana passada.