Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Câmara dos Deputados deve votar, a partir desta terça-feira, em segundo turno, a proposta de reforma da Previdência (PEC6/2019). O texto estabelece novas regras para que o trabalhador possa se aposentar.

As expectativas do governo são de que o texto seja concluído até a próxima quarta-feira, no entanto, a oposição trabalha para frustrar os objetivos da base governista e já prepara vários destaques a fim de desidratar o projeto, retirando pontos do texto

Semelhantemente ao primeiro turno, a proposta precisa do voto favorável de no mínimo 308 deputados para ser aprovada. Liderança do governo, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, espera que a reforma esteja no Senado até o fim de semana. Sob a condução a presidente da casa Davi Alcolumbre, a proposta será analisada apenas pela Comissão de Constituição e Justiça e pelo Plenário. Para a aprovação, são necessários 3/5 dos votos (49) em cada turno

Ontem, a Câmara Federal cancelou a sessão que deveria contar como prazo para a votação. Eram necessários 51 deputados na Casa, mas 45 registraram presença. Uma nova sessão foi convocada para esta terça-feira, às 9h.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp