Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A manutenção dos vínculos entre os estudantes pode ser um fator decisivo para que os jovens permaneçam motivados a continuar estudando durante o período de distanciamento social. A Secretaria da Educação (Seduc), por meio da Coordenadoria de Protagonismo Estudantil (Copes), vem realizando uma série de ações para apoiar os alunos da rede pública estadual cearense enquanto as atividades presenciais estão suspensas nas escolas. Uma delas é a promoção de videoconferências envolvendo técnicos do setor, membros de grêmios estudantis e alunos líderes de sala de todo o estado.

O objetivo da ação é convidar os estudantes a se aproximarem da gestão escolar e dos demais colegas, favorecendo a criação de uma rede de apoio remoto. Assim, o processo de ensino e aprendizagem pode se tornar mais dinâmico e didático, contando com o engajamento coletivo. A ideia é que sejam realizados ciclos semanais de atividades, em que todos possam compartilhar experiências para a criação de uma rede de apoio em cada escola, incentivando a aprendizagem cooperativa.

Bryan Silva, de 16 anos, é presidente do grêmio da Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) Irmã Ana Zélia da Fonseca, em Milagres, onde cursa a 2ª série do curso técnico em Enfermagem. O jovem considera a iniciativa revigorante e de grande importância.

Ele diz que pretende contribuir com os colegas “através de publicações nas redes sociais das páginas tanto do grêmio, quanto do projeto Cuca Legal, que foi desenvolvido em parceria a Crede 20 (Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação), para chamar atenção aos cuidados com a saúde mental dos alunos durante o período de quarentena e após ele. Também, divulgar métodos de estudo individual mais eficazes, com dicas, resumos, desafios, mapas mentais, videoaulas e transmissões ao vivo. Queremos promover a continuidade e a dinamização no estudo, além de momentos de fortalecimento psicológico, pois a saúde mental é uma prioridade, principalmente, no período em que estamos passando”, relata.

Coletividade

João Victor Oliveira, de 17 anos, é membro do grêmio da Escola de Ensino Médio (EEM) Maria Dolores Petrola, no município de Arneiroz, onde cursa a 3ª série e desempenha a função de orador. O jovem diz procurar fazer o melhor para que o grêmio estudantil seja atuante e participante nas relações entre escola e aluno.

“A conferência de que participei com colegas gremistas foi de grande relevância para compreender as metodologias que as escolas estão adotando. Tais ações favorecem ainda mais o espírito de coletividade que deve existir dentro da escola, visto que cada um poderá fazer a sua parte a partir do incentivo recebido, para que assim possamos alcançar os nossos maiores objetivos: evitar a evasão escolar e favorecer uma aprendizagem de qualidade. O primeiro passo é o encaminhamento das informações da conferência para os demais colegas. Em seguida, o compartilhamento da rotina de estudos e das experiências exitosas vivenciadas. Outra forma é a realização de conferências virtuais com grupos de alunos, para atividades de monitoria e conversas de interesse de todos”, projeta.

O secretário executivo do Ensino Médio e da Educação Profissional da Seduc, Rogers Mendes, avalia que a atuação dos gremistas e dos líderes de sala no exercício do protagonismo estudantil é fundamental para o engajamento dos colegas nas atividades domiciliares.

“É um momento em que é necessário haver cooperação e solidariedade para que todo mundo se sinta vinculado às atividades e continue com a programação da escola, de modo que quando retornarmos às atividades presenciais, todos estejam no mesmo ritmo de estudos e possam continuar sua jornada escolar, concluindo com êxito a programação do currículo e tendo sucesso acadêmico”, observa.

Círculos de Leitura

Como ação complementar, a Copes criou uma rotina diferenciada para o Programa Círculos de Leitura, que tem como foco a leitura e a discussão de obras da literatura mundial, além do aperfeiçoamento das habilidades de escrita. A ação apoiará os professores parceiros e alunos multiplicadores no incentivo ao envolvimento estudantil durante o período de atividades domiciliares. Foi criada uma rede de apoio remoto para facilitar o contato e estimular os alunos a participarem do programa, com a proposição de leituras e produção de textos, despertando a criatividade e encorajando o estudante a expor suas opiniões como cidadão crítico e reflexivo, além de saraus virtuais.

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp