Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado estadual Guilherme Landim (PDT) revelou, nesta quinta-feira (5), em pronunciamento na Assembleia Legislativa, que um vazamento na barragem de Negreiros, em Salgueiro, no Estado de Pernambucano, vai atrasar ainda mais a chegada das águas do Rio São Francisco ao Estado do Ceará. A previsão da chegada das águas era para este mês, mas, com a nova realidade, segundo o pedetista, o adiamento é para meados do segundo semestre de 2020.

Guilherme anunciou que apresentou um requerimento com pedido de informações ao Governo Federal sobre as medidas adotadas para sanar o problema no reservatório em Negreiros e a nova data para o bombeamento das águas em direção aos canais da transposição que chegam ao Região Sul do Ceará.

O quadro, segundo o parlamentar, é de preocupação porque o principal reservatório do Ceará, que é a barragem do Castanhão, depende da transposição para o equilíbrio hídrico do estado.

Ao fazer aparte a Guilherme Landim, o deputado Fernando Hugo (PDT) lamentou os constantes atrasos na obra da transposição e chamou de fraca a bancada federal do Ceará por não ser incisiva nas cobranças ao Governo Federal. A critica foi direcionada aos 22 deputados federais e aos três senadores.

A previsão do Ministério do Desenvolvimento Regional, apresentada no início do segundo semestre de 2019, apontava que, antes do final do mês de março de 2020, as águas do São Francisco chegariam à Região do Cariri, entrando na barragem de Jati, de onde as águas saem em direção à Barragem do Castanhão, na Região do Vale do Jaguaribe.

Confira o pronunciamento do deputado Guilherme Landim:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp