Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro recebeu alta da ala da Unidade de Terapia Semi-Intensiva do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na manhã deste sábado, 22. O deputado federal está internado há duas semanas na unidade de saúde após ser esfaqueado durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

Segundo boletim médico divulgado na tarde deste sábado, 22, Bolsonaro não apresenta dor, febre ou disfunções orgânicas. “Segue com recuperação dos movimentos intestinais, recebendo dieta pastosa em associação à nutrição parenteral”, informa. “Está mantendo as medidas de prevenção de trombose venosa, realizando exercícios respiratórios, de fortalecimento muscular e períodos de caminhada fora do quarto”, complementa o hospital em boletim.

Na sexta-feira, 21, a equipe médica que o trata informou que o presidenciável evoluía com “melhora clínica progressiva e sem disfunções orgânicas”. Um dia antes, Bolsonaro havia apresentado aumento de temperatura, para 37,7°C, e foi submetido a uma drenagem para retirar resíduo de líquido ao lado do intestino.

No início da tarde de ontem, o presidenciável divulgou nas suas redes sociais um vídeo em que aparece sorrindo e dizendo que esperava receber alta do hospital ainda este mês – o que lhe daria uma semana para se dedicar à reta final do primeiro turno, em 7 de outubro. Ele afirmou ainda que nunca se sentiu tão bem na vida. “Até o final do mês, se Deus quiser, estarei de alta, onde então, juntos, enfrentaremos o 7 de outubro, o novo marco no rumo do nosso Brasil. Estamos juntos. Até a vitória. Valeu”, completou.

Também na sexta, ele deu sua primeira entrevista desde que sofreu o ataque. Falou durante quatro minutos por telefone com a Folha de S.Paulo. “Foi barra pesada. Eu quase morri, estou aqui por um milagre. Mas estou bem, meu bom humor voltou”, disse. Desde a facada, Bolsonaro passou por duas cirurgias, uma na Santa Casa da cidade mineira, no dia do ataque, e outra na semana passada, para desobstruir o intestino, no Einstein.

Com informações do Portal Uol Notícias