Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) destacou, nesta quarta-feira (31), na tribuna da Assembleia, os pagamentos de créditos de ICMS feitos pelo Governo do Estado, através do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), a algumas empresas durante a campanha eleitoral de 2014. De acordo com o parlamentar, no ano eleitoral, os créditos começaram a ser pagos somente a partir de julho, primeiro mês de campanha, conforme mostra o Portal da Transparência do Estado.

“Em 2013, o governo do estado pagou fevereiro, abril, maio, junho, julho, setembro e dezembro. Em 2014, começou a pagar em julho, justamente no período de início das eleições. Pagou alguns milhões às empresas que tinham direito de receber os incentivos fiscais porque a Lei estabelece isso há muito tempo. Mas por que o Governo retém esses pagamentos para pagá-los em ano de eleição? Wesley Batista disse por quê”, disse.

Heitor ressaltou ainda que pediu no Ministério Público Federal e na Assembleia Legislativa o afastamento imediato dos secretários Arialdo Pinho e Antônio Balhmann, citados nas delações. Na Assembleia, o requerimento foi lido na última terça-feira e poderá ser votado em plenário amanhã.

“Claramente a eleição do Camilo foi vitoriosa porque foi patrocinada pelo abuso do poder econômico e de dinheiro oriundo de corrupção, oriundo de propina. Por que é que o ex governador Cid Gomes ainda tem tanto poder? Só tem uma justificativa: porque detém o poder econômico. E nós sabemos exatamente de onde vem esse dinheiro: obras e pagamentos devidos pelo Estado por incentivos que voltam em forma de propina para bancar eleições no Ceará”, afirmou.  

Com informações Assessoria de Comunicação do Deputado Estadual Heitor Férrer (PSB)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp