Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um grupo armado e encapuzado atacou a sede da Central Única dos Trabalhadores do Ceará (CUT-CE), na Sólon Pinheiro, na manhã dessa quinta-feira. Os criminosos renderam cerca de 15 pessoas que estavam no local para uma reunião da Frente Brasil Popular e levaram celulares, computadores e pertences pessoais das vítimas. O ato marcado para essa quinta-feira pela entidade, em solidariedade ao ex-presidente Lula, foi cancelado.

As vítimas, entre elas o presidente da CUT Ceará, Will Pereira, foram atendidas por profissionais de saúde. Ele precisou ser levado ao hospital porque ficou em estado de choque. A Polícia foi chamada ao local, mas ainda não há informações sobre criminosos.

O ataque foi registrado por volta das 9h40min, de acordo com o presidente do PT Ceará, De Assis Diniz, o grupo não queria dinheiro, nem informação, e sim saber a todo custo saber quem era o presidente da CUT e quem era o tesoureiro. Dois homens que entraram se identificando como membros de um sindicato de agricultores de Chorozinho, sacaram as armas e renderam as vítimas, levando notebook, celular, aliança e outros materiais.

Depois, outros criminosos entraram no local, alguns deles com capuz. As vítimas sofreram ameaças e agressões físicas, como pontapés e coronhadas na cabeça, até que foram separadas em duas salas. A ação teria durado cerca de meia hora, até que um dos grupos conseguiu arrombar a porta e libertar os reféns da outra sala.