Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma ocorrência atípica de crime ambiental foi flagrada na manhã dessa segunda-feira (15), na cidade de Maracanaú, por policiais militares lotados no Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA). Duas pessoas foram detidas após retirarem, sem a devida autorização, águas do Rio Cocó para abastecer dois caminhões-pipa. A Polícia Civil agora investiga as empresas proprietárias dos veículos.

A equipe realizava um patrulhamento pelo 4° Anel Viário, quando se deparou com os dois caminhões, com bombas, retirando a água da reserva de preservação permanente, que pertence ao Parque Estadual do Cocó. Na abordagem, os policiais militares do batalhão especializado solicitaram a outorga para o uso da água, tendo as pessoas envolvidas apresentado documentos que autorizavam a retirada dos recursos em outros mananciais, inclusive em outros municípios, mas não naquele ponto.

De acordo com o delegado Hugo Linard, titular da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, essa outorga, concedida pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), vinculada a Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), é válida para a captação de água em locais onde a ação não provoque impactos ambientais. Dois homens, que estavam com uniformes de uma empresa investigada, foram conduzidos para a delegacia especializada, onde foram ouvidos e autuados em flagrante por crime ambiental. A autoridade policial arbitrou fiança para os suspeitos, que pagaram e foram liberados. Uma terceira pessoa também se apresentou e foi ouvida. Agora, a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente apura a participação das empresas no crime e se a ação já foi cometida outras vezes no local.

 

 

 

Com informação da SSPDS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp